Pesquisar este blog

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Minhas vidas


Minhas Vidas...(por: Kraudião)

Minhas vidas, quantas delas eu realmente viveria?
Em uma delas não seria nem pai e nem avô,
Viveria sem me apegar a ninguém e a nada,
Apenas uma vida vazia...sem tristezas e alegrias.

Minhas vidas, quantas delas eu realmente viveria?
Andaria pelo mundo inteiro sem me fixar,
Experimentando as novidades de uma vida pagã,
Não teria compromissos e nem ninguém para chatear,
Seria um dia após o outro sem muitas coisas a fazer,
Apenas uma vida vazia...sem tristezas e alegrias.

Minhas vidas, quantas delas eu realmente viveria?
Muita saúde disponível para dar e vender,
Embora com poucas pessoas para compartilhar.
Uma vida livre para fazer qualquer coisa,
Andar, comer, dormir e voluptuar sem limitações,
Vivendo tudo intensamente e do modo que quisesse.
Apenas uma vida vazia...sem tristezas e alegrias.

Achei que podia ser diferente quando adolescente,
Planejei muitas coisas e elas foram se realizando.
Outras vezes a vida foi me oportunizando,
Muito mais do que acho que merecia,
Sou saudável na senda do autoconhecimento.

Vivo a vida em seu sentido quase pleno,
Hoje sei que não podia ser de outra forma,
A régua me conduziu com retidão e
O compasso com abrangência de relações.
Conscientizando-me das minhas virtudes,
Sou homem livre e de bons costumes,
Venho vencendo meus vícios latentes.

Olho para dentro e vejo quem sou,
A soma infinita de minhas vidas,
Repositório de muitas lições,
Sim, eu sou feliz por isso!
Mesmo com toda certeza,
Sempre faço reflexões!

Salvador-BA, 18 de Janeiro de 2013.