Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Encontro das partes


Encontros das partes (por: Kraudião)

No encontro das bocas, línguas sedentas bailam
Incansáveis entre lábios molhados de desejo.
Salivantes e demorados são os beijos,
Que se unem num hálito quente de amor.

Na escuta atenta de insanos suspiros,
Que alimentam a fantasia do momento.
Os ouvidos interpretam declarações
Entrecortadas pela respiração acelerada,
Onde palavras são despejadas inundando
De desespero e paixão a mente de delírios.

No entrelaçar das mãos que seguram o corpo insano,
Cadenciando o ritmo de nós dois, que por instantes
Se liberta para teu corpo explorar languidamente,
Pelas partes íntimas do seu ter ser incandescente,
Passeando sem pressa e com precisão nas zonas
Que mais te excitam para te levar à outros planos.

Na batida acelerada dos nossos corações,
Pulsantes e descompassados de ansiedade,
Vamos descobrindo nossa intimidade.
Somos um, em vez de dois, incorporados de tesão.
Integrados na mesma busca e explodindo de emoções.

No mirar dos olhos vejo sua alma refletir,
Ela brilha de contentamento a sua essência de mulher.
Te encontro neste infinito lapso de tempo,
Não existe mais eu ou você agora e aqui,
Suspiramos juntos anunciando que chegamos...enfim.

Na alegria e cansaço de corpos suados,
Deitados e apertados sem querer mais nos separar.
Somos êxtase e contentamento expresso no sorriso,
Olhar de cumplicidade pelo que acabamos de realizar.
Juntos e agarrados ainda permanecemos por minutos,
Nenhuma palavra a dizer, mas apenas o contemplar.
O nosso instante de eternidade se prolonga,
Quando já quase amanhece,
Nós dormimos...ao sol raiar.

Salvador-BA, 29 de julho de 2012