Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de março de 2012

High Society

High Society (por: Kraudião)

Não sou vitrine para se apresentar,
Muito menos etiqueta para ilustrar,
Nem quero ser maquiagem para disfarçar,
Muito menos bom comportamento para socializar,
E nada disso nunca mais:
Um belo rosto para seduzir,
O perfume francês para fixar,
O hidrante caro e perfumado que usou,
Uma voz educada para encantar,
O champanhe Möet Chandon para beber,
O palhaço de circo para divertir,
Um bom marido na sala de jantar,
Uma babá cuidando das crianças para você festejar,
O equipamento eletrônico da maça que não sabe usar,
O filho bonito e inteligente para impressionar,
O vocabulário rebuscado em saber dizer,
Memórias do passado que resistem em morrer,
Roupa combinada da moda para posar,
Menu chique e artificial para enfastiar,
O cartão de credito em parcelas para dividir,
Um fundo de reserva para você sacar,
A trilhar sonora que não te faz sorrir,
O presente largado na sala de estar,
O chofer que te leva para passear,
O cigarro mal tragado a poluir,
O talher de prata brilhante enfeitar,
O salto alto elegante para pisar,
A camisa de seda pura para vestir,
A grife da moda que todos anda por aí,
O carta de amor que nunca leu,
A primeira classe para te vender,
O camarote VIP para se entreter,
A mesa reservada para descansar,
Simplesmente, sou eu...aqui.
Aquele que você não sente!
Não faz sala para acolher!
 Nem vê mesmo ao seu lado,
Quando na high society.

Salvador-BA, 02 de Março de 2012.