Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Passa(n)do a limpo




Passa(n)do a limpo (by Kraudião)

Se te apegas às memórias, sejam elas alegres ou tristes, de um tempo já vivido...
Há uma divisão e ela se apresenta como uma grande fenda temporal te impendido de agora realizar.
Amplia-se a distância do primeiro passo para onde poderias ir ou chegar.
Imóveis ficarás sem alternativas a fazer ou por outros ser ajudados.
E eu te pergunto:
este passado serve para que?!

### 

Se a culpa te tortura diariamente sem piedade e Sentimentos reincidentes não querem partir,
Evitando que desfrute o valor real do que é liberdade.
Enraízam teus pés calejados firmemente ao solo infértil, 
Limitando teus passos paralisando tuas ações.
Te aprisionando profundamente no sofrimento sem fim,
Te inundando de cólera e orgulho desmedido.
Sem possibilidades de reescrever tudo aquilo já impresso n’alma,
Pois utilizas da culpa para se vitimizar como forma de terapia.
Mas quando são propostas novas soluções para te remediar,
Resistes com precisão de quem está firme e forte em seu propósito.
E eu te pergunto:
este passado serve para que?!

### 

Se o medo é sua fonte de inspiração em não viver a vida lá fora,
Pois teus pensamentos não parece acreditar num futuro diferente.
Muito menos viver intensamente o aqui e agora como seu verdadeiro ou derradeiro presente.
Se te escondes das novidades em seu mundo de rotinas fechadas e inflexíveis,
 Vivendo sem querer desafios e apenas com seus fantasmas imagéticos.
Na certeza ilusória de quem um dia entendestes o que o mestre te disse,
E eu te pergunto:
este passado serve para que?!

### 

Mas se souberes e quiseres despertar,
Saibas que a vida não te negará isso.
Te oportunizará novas sensações e desafios inusitados,
Saberá tirar proveito das diferentes pressões, provocações e tentações.
Para tanto, será preciso mais flexibilidade no teu ser.
Menos resistência sistemática e orgulho tão patente.
Tudo isso são barreiras essenciais na sua conduta hoje.
Mesmo como uma pessoa idosa, não tenhas dúvidas!!
Ainda se aprende intensamente muito com o novo.
Não tenha medo, apego ou culpa para experimentar o inusitado,
Pois ele também faz parte do repertório de lições do que também é crescer.
Portanto... eu agora te pergunto:
a partir de hoje, você quer fazer o que?!

Salvador-BA, 07 de Julho de 2014.