Pesquisar este blog

domingo, 9 de junho de 2013

As viagens de um aprendiz


 As viagens de um aprendiz (por Kraudião)



Na Primeira viagem tomei todo ar possível para poder aguentar as intempéries da vida,
Será aqui onde aprenderei os ensinamentos para superar toda e qualquer dificuldade,
Serei capaz e dominar meus vícios e praticar pelo resto da vida as virtudes,
Pois luz que vim buscar guiará meu todo caminho de agora adiante,
A cegueira que antes dominava meu mundo profano não mais
Reinará em minha nova condição espiritual.


Na segunda viagem com o poder da água que purifiquei minhas mãos,
A partir de agora estarei mais preparado para com elas realizar,
Deixei as impressões de um mundo profano no mar de bronze,
Já sinto minha alma mais limpa, alva e sem embotamento,
Conservá-la-ei assim para que cada mais possa ser solidário,
E sei que a consciência se manifesta mais ainda em mim.


Na terceira viagem sigo para o oriente em busca de meu norte,
Onde desejo sair da escuridão, sem volta, para então ver a luz.
Incensado pelo fogo sagrado purifico mais ainda minha alma,
Sinto-me mais leve pela queima instantânea dos vícios mais profanos,
Mais limpo e sem as nódoas que maculavam todo meu ser.


Na quarta viagem estava mais empenhado na defesa dos valores sagrados,
Nesse batismo, onde se preciso, selarei com meu próprio sangue.
Prometo e juro com todo fervor para conseguir minha graça,
Em meu peito deixarei a marca que será a lembrança deste momento.
Aqui serei solicitado a colaborar para que possa outros socorrer,
Entendendo qual é o princípio da solidariedade em ajudar,
Praticando valores morais virtuosos do gênero humano,
Jurando o mais absoluto silêncio de tudo ouvi e vi.


Enfim, as viagens de um aprendiz são as marcas da dignidade,
Nelas foram subjugadas todas as paixões para dar lugar ao virtuosismo,
 As virtudes serão as condutas predominantes em meu novo ser iniciado,
Um homem livre e de bons costumes pronto para trabalhar na fraternidade,
Eis a minha nova missão individual e coletiva em ser proativo para com a ordem,
Uma referência de caráter compromissado em andar na retidão das leis.

Salvador- BA, 09 de junho de 2013