Pesquisar este blog

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Um mar de desejos


Um mar de desejos (por: Kraudião)

Outro dia navegando num mar de desejos e ilusões,
Encontrei uma sereia solitária em pleno além-mar.
Rosada era a tua pele, sadia tua aparência e
intrigante o seu olhar.
Completando este quadro, um belo e gostoso sorriso a brilhava.
Tão encantado fiquei, que me aproximei para verificar
Se era verdade.
Me prontifiquei em conhecer seus detalhes.
Qual não foi a minha surpresa ao notar que aquela beleza,
Vivia sozinha para incautos enfeitiçar!!


Eu, marinheiro de algumas viagens, de imediato, quis esta Experiência pra mim, mesmo sabendo que ficaria na
 saudade.
Uma vez que aquele ser encantado estava apenas a passear.
Mas nos breves instantes iniciais de contato,
 Registrei atentamente detalhes de sua natureza física.
Desenhei na minha mente então, o mapa da mina.
Descreverei minha aventura de contato com aquela
Figura sensual e mítica contando minha história.

Começarei com a suave e fina camada de pêlos dourados a
Cobrir a sua pele rosada e saudável.
Pêlos que quando acariciado se arrepiavam de emoção.
Não poderia deixar de exaltar o doce néctar que escorria dos
Seus belos par de seios, perfeitamente formados e
Sustentado pela maturidade do seu Ser.
Arredondados e moldurados harmoniosamente por pequenos e,
Delicados arrebitados mamilos.


Navegando ao sul deste expoente, encontrei um aconchegante Ventre macio e acolhedor.
Ali residia uma pequena ilhota não muito profunda,
Mas muito bem definida.
Um ponto chave que mexeu comigo, local delicioso que aumentou
Ainda mais a minha libido.
Nesta altura  da narrativa já sabemos que se trata do umbigo!!
Parada obrigatória para este navegante, ponto para
Exploração paciente, prazer para dois muito estimulante.
Mas o valioso tesouro ainda me aguardava!!


Precisei ter paciência e calma para não afundar por completo minha embarcação.
Cercados por um par de pernas, logo ali, está o triângulo mágico.
Onde devia prazerosamente aportar, importava agora muita dedicação, carinho e prática para não perder meu rumo de imediato.


Mais do que nunca tive que utilizar todos os meus recursos Disponíveis para igualar os nossos impulsos internos.
Eu, depois de muito navegar em busca deste momento,
Me entreguei aos caprichos dela.
Ela paciente, carinhosa e amável controlava o meu estado sedento.
Verifiquei que fui bem recebido, mergulhei profundo e ritmado em sua intimidade.
Naquele ardente triângulo mágico, e com o passar do tempo Fomos transcendendo vários limites do nosso SER..


Atendíamos um ao outro, estados alterados de uma intensa e gratificante emoção.
Pouco importava, naquela hora, se isso teria um fim.
Só depois desta jornada de plena conexão,
Misturamos nossas existência e nos tornamos apenas um.

Fomos cúmplices na intimidade e estávamos gratos pela experiência.
Juntos e sem pressa experimentamos a unidade
De quem somos nós naquele instante profano.
Ultrapassamos a materialidade além da razão,
Nos perdemos e nos encontramos ali, numa
Outra dimensão, o plano da consciência.


Instantes depois do acorrido, ela me sorriu e me deixou.
Minha alma alegre percebeu que não se aprisiona
Um ser tão livre e radiante como este.
Se apegar só me faria sofrer e o que queria
Era guardar na lembrança aquele momento de felicidade.
Onde um velho marinho havia sido encantado pela sereia,
A deusa das águas, fonte prazerosa de energia.


Na linha do horizonte o sol estava a nascer,
O mar tranquilo e sereno ainda se aquecia,
Foi quando pela última vez a vi sorrir de longe
E no movimento rápido e preciso sumiu de minha visão,
Deixou comigo suas marcas e experiências únicas.
Voltei a ser o navegante incansável  a cortar os mares,
Agora mais feliz,mais completo e pleno de sensação.
Seguia refletindo e bem acompanhado mesmo na minha
Jornada de auto-descobertas navegando na solidão.

Salvador-BA, 15 de Abril de 2013.