Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Meu tesouro

Meu tesouro (por:Kraudião)

Em busca do tesouro,
Um eterno procurar.
Daquilo que ainda não sei, mas sinto.
Um sentimento reflexivo a pulsar aqui.
Vou tentando este enigma decifrar.
Naquilo que ainda não sei,
Procurando o ser que sou.
A alma inquieta sempre me convida a reflexão.
Corro todo tipo de risco de um mortal comum.
Sendo seduzido o tempo todo pelas tentações.
Experiências contínuas deste corpo sensorial.
Busco dominar tais desejos incontidos.
Num turbulento mar da libido de fortes correntes.
Muitos sãos os convites para me escravizar.
Mas minha busca ao tesouro na termina assim.
 Sigo confiante em minha missão.
Traço minha meta com cuidado e precisão.
Reconheço as incertezas do caminho.
Mesmo assim não deixo de perscrutar.
Uma variedade constante de desafios.
Tentam retardar e iludir a minha fé.
O comum sempre me convida a sentir.
Provoca-me com um banquete de prazeres.
Me alimento como um necessitado insano.
Mas logo a consciência se faz em mim.
Retomo o fôlego e mergulho mais fundo.
Minha jornada só pode ser solitária.
Nisso ninguém poderá me ajudar.
Vou percebendo imensa de gratidão.
Tantas são as possibilidades neste mundo.
Não há mais com desistir em seguir adiante.
Meu estado de Ser pleno vai aumentando.
Nenhum medo me abala se algum risco corro.
Tudo se faz mais claro e de muitas certezas.
A razão da minha existência na forma da LUZ.
Não sou mais corpo, forma ou mente.
Apenas um valioso sentido do Absoluto.
O tesouro que antes vivia no escuro.
Inacessível pelos vícios de outrora.
Se apresenta como recurso do meu presente.
Lá está o meu tesouro...sou eu, agora!

Salvador-BA, 23 de Fevereiro de 2012.