Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Nobreza

**Nobreza (por: Kraudião)

Eu sou eu ou sou vocês
Na minha terra tudo  é Lei
E na sua nunca fui inglês.

Eu já fui e já  voltei
Na certeza de aqui amigos deixei,
Por lá  não tenho certeza,
Muito embora exista nobreza.

Aqui eu sei o que tem,
Mesmo ganhando alguns vinténs,
Eu sou a própria natureza.

Firme e forte no caminho
Vez por outra me sinto sozinho,
Mas a liberdade é  tão grande
Que logo num instante,
Já  me encontro a festejar
A alegria que não encontrei por lá .

Ando muito de norte ao sul,
Vou colhendo inspiração,vou sorrindo,
Vou bebendo o calor da multidão.

Passa noites, passa dias vou ganhando simpatia.
Eu me solto, eu me apego‚ nessa pátria eu sossego.
Mas nós não temos pátria e sim amigos,
Por eles nós brigamos, sorrimos e crescemos.
Por eles amamos, choramos e até morremos.

Nossa nacionalidade se chama amizade,
Nosso governo o afeto e a compreensão,
Nossa utopia é só viver na razão.

Das pessoas quero estímulos para errar e acertar,
Amigos para horas de escuta do meu blá-blá-blá...
Com eles quero repartir meus sentimentos,
Vivências de um mundo corrido para que um dia
Possa descansar em paz, mas até ela é relativa,
porque é uma palavra ESCRITA...!!!!

Salvador, 10 de Dezembro de 2010.

** Versos dedicados ao amigo-primatólogo Steve F. Ferrari, o inglês mais baiano que conheci no mundo da primatologia e que me tratava como um nobre mr.krau.