Pesquisar este blog

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Mangue no asfalto

Mangue no asfalto (por: Kraudião)

Que coragem, amigo caranguejo,
Em cruzar esta estrada asfaltada.
Abandonar seu ambiente rico e diversificado,
Atravessar a avenida com tantos carros,
Loucos e apressados em também chegar ao seu destino.
Que coragem, amigo caranguejo,
Em buscar novas possibilidades nesta vida urbana.
Seguir na direção contrária ao imenso mar da orla.
Caminhar pelos labirintos da selva de pedra,
Você que enfrenta diariamente a vida ao sabor das marés.
Que coragem, amigo caranguejo,
Arriscar a vida por entre os carros velozes,
Gigantes de lata e maiores que seus predadores no mangue,
Selvagens do asfalto em constantes combates no trânsito.
Que coragem, amigo caranguejo,
Em desafiar tão ingenuamente esse fluxo de automóveis,
Quem nem as leis e a sinalização conseguem domar,
E você nessa aventura passageira se arriscando do lado de cá.
Talvez acreditando que o nosso caos do tráfego
Fosse bem melhor que o mangue banhado pelo mar.
Pois te confesso amigo caranguejo,
Quão surpreso que fiquei ao desviar
Para não esmagá-lo com meu carro.
Eu torcerei para que encontre
O seu caminho de volta.
Esquecendo de vez esse mangue do asfalto.



Salvador-Ba, 22 de Abril de 2010.