Pesquisar este blog

terça-feira, 4 de maio de 2010

Eu e o Caos


Eu e o Caos (por: Kraudião)

O caos apareceu pra mim,
Ao percebe-lo não reagi e a implosão se deu enfim.
O caos mais uma vez quis interagir comigo.
Olhei ao meu redor, busquei alternativas
E me confessei aos amigos.
O caos insiste em me provocar continuamente.
Vou percebendo isso e reflito persistentemente.
O caos me convidou a experimenta-lo.
Por pouco não aceitei o convite,
Pois queria algo diferente do que vivo agora.
O caos mudou de cara e se mascarou de falsa alegria,
Ainda bem que procuro a felicidade plena e não apenas fantasias.
O caos continua rodando minha porta.
Certa vez permiti que entrasse.
Ele se instalou por minutos, horas e dias...
Habitando meu ser, assentando sua moradia.
O caos acredita que devo e posso compartilhar-lo com alguém.
Fiz isso uma vez, aprendi e sofri tanto sem entender o porque!!
O caos quer que eu acredite, ser ele, a solução para parte dos meus problemas!!
Portanto, a culpa é do outro que nada faz e/ou promove melhorias.
O caos ainda está contido em mim e assim irei dissolve-lo.
Não é ninguém , nada externo ao meu ser ou expectativas ilusórias.
Muito menos esperança que algo ou o outro vai mudar.
Pois enquanto tiver forças, hei de lutar persistentemente!!
E se algum dia, não mais, acreditar na possibilidade de conter minimizar ou extinguir o caos que insiste em me perseguir, vigiar e me provocar,
Peço ao PAI que sinalize de forma mais evidente para mim
Como e porque estou e/ou estive assim!!



Salvador-Bahia, 04 de Maio de 2010