Pesquisar este blog

domingo, 25 de abril de 2010

Os Sentidos

Os sentidos (por: Kraudião)


Gosto do gosto marcante do café expresso,

Do cheiro inebriante que perfuma o ar,

Da cor escura que não revela os seus mistérios,

Do toque quente e amargo na boca ao degustá-lo.

Gosto do gosto voluptuoso do pão macio,

Do cheiro convidativo que aumenta minha gula,

Da aparência branca, torrada e cascuda que faz crepitar,

Do toque macio na massa perfeita que quero sempre mais.

Gosto do gosto que me dá intenso prazer todos os dias,

Saciando meus elementos mais sutis.

Gosto do cheiro que invade minha alma

Trazendo lembranças bacanas e me fazendo feliz.

Gosto de tocar e manipular objetos dando forma

Com minhas mãos produzindo algo concreto.

Gosto de ver a beleza das coisas em total simetria

Na exatidão dos pontos exibindo harmonia.

Gosto de ouvir acordes afinados que viajam pelo ar,

Sinfonias melódicas em diversos tons vibrantes.

Gosto de apurar meus sentidos na minha relação de mundo,

Um sentido de tradução com tudo que se manifesta.

Um segredo guardado em cada percepção.

Uma sensação de formas e propriedades intrínsecas.

Uma experiência mais que sensorial.

Um somatório particular de provas da compreensão.

Uma necessidade essencial para o bem viver.



Salvador-Ba, 25 de Abril de 2010